Harry Potter e as Relíquias da Morte – parte II

Posted on Posted in Harry Potter
Pôster: Harry Potter e as Relíquias da Morte - parte II
O último filme da Saga de J.K. Rowling

Por que assistir a Harry Potter e as Relíquias da Morte? Porque você assistiu todos os filmes anteriores e não pode deixar de ver o episódio final. Porque vocês está ansioso pelo confronto entre Harry e Voldemort. Porque você cresceu com Harry.

 

Se você é um completo trouxa, saiba que: Harry Potter e as Relíquias da Morte – parte II é o último filme da saga de J.K. Rowling. Conra omo o garoto que sobreviveu, finalmente enfrenta aquele que não deve ser nomeado, mas para vencer Harry tem que destruir todas as horcruxes-pedacinhos de alma de Voldemort.

O que não fazer? Ir ao cinema sem saber o que se passou nos últimos filmes. Saiba mais aqui.

Tá, e o filme? É um rito de passagem para uma geração que cresceu com Harry, na qual eu me incluo e, por isso foi impossível ficar imune à magia. Esse filme, no entanto, foi bem mais rápido que o anterior, por isso, pode sem bem complicado para quem não leu os livros.

Harry tem que achar as últimas horcruxes antes de enfrentar Voldemort, mas precisa correr,pois o lord das revas já sabe dos seus planos. Por isso que, logo depois de escapar de Gringots, nosso trio vai de volta a Hogwarts. Lá eles encontram um regime nazista comandado por Snape e uma resistência formada pela equipada Armada Dumbledore. A cena da retomada do Castelo, foi a melhor do filme na minha opinião. Ali tudo está perfeito, o timing, as atuações, e principalmente a chegada da Profª McGonagal, uma personagem que não foi bem aproveitada nos último filmes.

É dai para fernte que as coisas ficam caóticas, tanto na história quanto na narrativa. Os personagens são separados e vemos muito pouco das suas lutas. É correria para todo lado até o fim. Alguns momentos, no entanto, valem a pena. Por exemplo, o destaque dado a Neville, que realmente o merecia, afinal, ele podia muito bem ter sido o escolhido.

O ponto baixo é a luta final. Sim, já era completamente anti-climax no livro, mas cabia à adaptação fazer algo que funcionasse melhor nos cinemas. As idas e voltas são cansativas e alguns elementos, como a pedra – terceira relíquia da Morte – são muito mal aproveitados. A morte da cobra Nagini, apesar denos mostrar Neville como herói, de novo, ao invés de aumentar a tensão, quebra o filme desnecessariamente. Talvez fosse melhor ter mantido o original e entrecortado com outras lutas importantes, como a de Molly Weasley contra Bellatrix, personagem mal aproveitada nessa parte.

Enfim, o filme não teve seus erros, mas como eu tinha dito antes, foi impossível não se envolver na magia de Harry Potter que fez parte da minha adolescência, ainda mais quando o tom geral da película era de grande final.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *